Ministro Chefe da Casa Civil, Presidente do IBGE, empresários e autoridades juntos na ABIMAQ para retomada

Na segunda-feira 19/09/2016, tive o privilegio de ser um dois participantes do Forum realizado pela ABIMAQ em São Paulo, para uma ampla discussão, sobre a retomada nos investimentos nas Industrias.
Foi um evento do mais alto nível, onde pudemos assistir palestras de economistas renomados como Delfim Netto, grandes empresários, como o proprio Marchesan -Presidente do Conselho ABIMAQ, e ainda tivemos uma apresentação muito realista do Sr. Padilha, atual Ministro Chefe da casa Civil. Na verdade, não sei se sai do evento mais ou menos otimista, porém de uma coisa sai certo: Todos sabem o tamanho do problema que temos e que precisamos fazer algo urgente.

Danilo Lapastini

Abaixo nota lançada pelo Ministro

O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, participou nesta segunda-feira, 19, do 2º Congresso Brasileiro da Indústria de Máquinas e Equipamentos, promovido pela Abimaq. O ministro apresentou o painel “A Esperança se convertendo em Confiança com ordem e progresso – O Brasil é um mar de oportunidades” para uma plateia de empresários.
Padilha traçou um panorama da situação econômica brasileira e apontou as questões que mais impactam as contas públicas. “Somos responsáveis pela inércia da cidadania. Distribuíram bondades de todo jeito (…). Nunca houve no Brasil nada parecido com essa crise. É a maior recessão da nossa história”, afirmou o ministro.Na avaliação de Padilha, é importante convencer o cidadão a participar da vida política: “Governo sozinho não resolve nada. A cidadania ficou de braços cruzados durante muito tempo. O cidadão tem que saber como está sendo usado seu dinheiro”.
Para o ministro, o Brasil precisa buscar investimentos mundo afora e buscar se beneficiar do atual nível de liquidez. Para tanto o Presidente da República, Michel Temer, está em missão por investimentos estrangeiros em Nova York. “É preciso mostrar que o Brasil possui um mar de oportunidades”, concluiu.

Fonte: Casa Civil da Presidência da República
0 respostas

Comentar

Sinta-se a vontade para contribuir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *