Manutenção e Calibração de Seus equipamentos? Vale a pena ler com atenção!

quando-o-barato-sai-caro

Sabe aquele velho chavão que diz: O barato sai caro?

Isto vem se tornando uma constante, os fabricantes vem se deparando diariamente com máquinas paradas, que foram “entregues” a profissionais totalmente desqualificados, as quais na maioria das vezes,  sequer possuem uma sede física, são somente empresas virtuais, oferecendo serviços supostamente homologados por fabricantes, com selos de qualidade INMETRO – RBC, sem que os fabricantes se quer os conheçam. De tal forma, que obviamente seus preços são muitas vezes 40..50% abaixo dos fabricantes. Como podem fazer um serviço de excelência?

No caso específico de máquina e equipamento de alta precisão, a calibração deveria ser encarada com a maior seriedade, assim como a manutenção preventiva, porém o que temos visto em muitos casos, é exatamente ao contrário, assim que termina o prazo de garantia, algumas empresas acabam priorizando apenas o preço, esquecendo que estão colocando em risco, não só seu patrimônio, no caso os próprios equipamentos e máquinas, como em muitos casos seu nome, produto e qualidade, e o que  mais chama a atenção nas organizações, é o fato de gastarem uma verdadeira fortuna na aquisição das máquinas e equipamentos, e depois economizarem o máximo em manutenções e calibrações.

Portanto seguem algumas dicas importantes para “não comprarem gato por lebre”:

  • Sempre que possível faça o pacote de serviços com o respectivo fabricante da máquina em questão. Negocie preços, mas lembre-se, você investiu muito para ter aquela máquina/equipamento, será que agora vale economizar alguns reais, os quais dividindo por 12 meses, acabam sendo quase que imperceptíveis.
  • Faça manutenções Preventivas ou Preditivas, depois passe a medir o ROI (retorno do investimento), você ficará surpreso.
  • Não de os famosos jeitinhos, coloque peças genuínas, negocie com o fabricante.

Mas, se mesmo assim, você não se convenceu e ainda quer tentar colocar seu equipamento nas mãos de terceiros, siga os seguintes passos:

  • Faça uma visita de auditoria técnica nas instalações da empresa
  • Solicite um balanço patrimonial (se a mesma danificar seu equipamento permanentemente, terá condições de pagá-lo?)
  • Exija certificados de treinamentos efetuados em fabricantes (e ligue para os fabricantes verificando a autenticidade dos mesmos)
  • Se a empresa ofertar serviços com selos RBC ou outros, exija uma cópia da certificação.
  • Certificado e procedência dos padrões e softwares que serão utilizados. Em caso de correção geométrica por exemplo, a empresa possui o software para corrigir o mapeamento da máquina? Se sim, exija a NF de compra do mesmo, pois em caso de pirataria, você é corresponsável e a lei é muito dura neste sentido.
  • Se após todos estes passos, a empresa em questão for aprovada, faça um contrato com cláusulas de multas severas em caso de descumprimento, pirataria, danos ocasionados a máquina /equipamento, etc.

Se a mesma atender a todos estes requisitos, creio que estará protegido, caso contrário, pague um pouco a mais e faça com quem realmente esteja apto a mexer em seu equipamento.

0 respostas

Comentar

Sinta-se a vontade para contribuir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *